sexta-feira, 24 de junho de 2011

Veigela ou (Weigela florida).








Seus ramos são longos e arqueados pelo peso da florada abundante que surge na primavera e esporadicamente no verão.  De tão belas, atraem muitos beija-flores e borboletas. Essa é uma das marcas registradas da veigela (Weigela florida), arbusto originário da Ásia que fez muito sucesso na Europa e Estados Unidos.
No Brasil, ainda não é tão fácil encontrar a espécie. Mas isso é questão de tempo, pois novas variedades não param de surgir."São mais de 170 cultivares de, permitindo um leque de opções para todos os gostos" comenta o técnico agrícola Maurício Oliveira. Já existem veigelas com flores vermelhas, brancas, púrpuras, rosas e opções bicolores, com vermelho e rosa, rosa e amarelo.... E o melhor: a veigela também é ornamental quando não está florida pois, além da tradicional de folhas verdes, existem plantas variegadas em tons de creme, púrpura ou verde que fica roxo no outono. Fora as curiosas espécies anãs, enquanto a veigela normal atinge mais de 3m tanto de altura quanto de diâmetro.
No Paisagismo, a veigela pode ser usada como planta isolada, bordadura ou formando maciços e renques. Variedades maiores podem servir até para formar cercas vivas de proteção " Acredito que, em breve, veremos muitas veigelas nas regiões de clima frio do nosso país" enfatiza Oliveira.

Como Cultivar:

Apesar de rústicaa veigela tem um ponto fraco: não tolera clima tropical. Por conta disso, o arbusto se desenvolve melhor em regiões com, baixas temperaturas, onde costuma ser cultivado sob sol pleno. Em lugares de clima subtropical e temperatura amena, o técnico Maurício de Oliveira recomenda plantar a espécis sob meia-sombra. O solo deve ser bem drenado enriquecido com matéria orgânica. Precisa de covas bem espaçosas, preenchidas com duas partes de substrato e uma de humus de minhoca. Nos primeiros seis meses após o plantio, é essencial regar três vezes por semana para o bom desemvolvimento do sestima radicular. Depois basta molhar nos períodos de estiagem, evitando que o canteiro fique muito seco.
As Flores da veigela aparecem logo no primeiro ano após o plantio. Para floradas sempre abundantes, no início e no fim da primavera adube com fertilizantes com macro e micronutrientes e alta concentração de fósforo, como o superfosfato simples "Lojas agrícolas costuma comercializar adubos foliares próprios para pulverização com água e outros para aplicar no solo, em sulcos no entorno no tronco, acompanhando a projeção da margem da copa" explica Oliveira.
Ao fim de cada floração da veigela, é recomendado podar um terço dos ramos mais velhos da planta. Esse procedimento diminui a incidência de pragas e doenças, além de manter o formato harmonioso da planta, que pode ficar com galhos muito esparsos se for cultivada em lugares sombreados.

Fonte: Revista Natureza , Ed:276, Janeiro de 2011, Páginas: 12 a 16. 

quarta-feira, 8 de junho de 2011

9.500 ANOS.

A árvore mais antiga do planeta é um pinheiro, o Picea abies, com cerca de 9,500 anos. Ela fica na Suécia, no Parque Natural de Fulufjallet, e surgiu no final da era do gelo. Foi descoberta pelo professor Leif Kullman, da Universidade Umea, e sua idade foi determinada por testes de laboratório com o carbono-14. Quando era jovem, quase 7,500 anos antes de Jesus Cristo nascer, desenvolveu-se como um arbusto, mudando suas características para árvore quando a temperatura do planeta aumentou. Essa "tatatataravó" das árvores de Natal é uma conífera da família das Pináceas que gosta de regiões frias e montanhosas. Suas "tatatataranetas" vivem muito menos, cerca de 300 ou 400 anos.




FONTE: Revista Natureza, Ed;281, Ano:2011, Pág:42.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Hortelã ou (Mentha sp)




Nome Científico: Mentha sp


Nome Popular: Hortelã, hortelã-pimenta, menta, hortelã-comum, hortelã-de-cheiro, hortelã-rasteira

Família: Lamiaceae

Divisão: Angiospermae

Origem: América do Norte, Austrália e Ásia

Ciclo de Vida: Perene

Chamamos de hortelã, as espécies do gênero Mentha e seus híbridos sendo que as mais cultivadas são a Mentha arvensis e a híbrida Mentha x piperita. A hortelã é uma erva mundialmente conhecida e largamente utilizada na indústria farmacêutica, cosmética e de alimentos, seja como planta medicinal ou como aromatizante. As folhas são oval-lanceoladas e serrilhadas, de cor verde a arroxeada, um tanto pilosas e têm um forte aroma refrescante. De seu óleo essencial se extrai o mentol. As flores são numerosas e roxas e se apresentam em inflorescências terminais do tipo espiga.

É indispensável na Culinária Árabe, temperando diversos pratos, como esfirras, quibe e tabule. A aplicação da hortelã na culinária contemporânea também aumenta a cada dia em combinações inusitadas e saborosas, como sorvetes, sucos, drinques e doces. As hortas domésticas merecem esta valiosa plantinha, que tem diversas utilizações, seja na medicina popular, seja na cozinha. É contra-indicada para crianças pequenas e mulheres grávidas e lactantes.

Seu cultivo é fácil, pois ela é muito rústica. O solo deve ser fértil e enriquecido com matéria orgânica para uma boa produção. As regas devem ser regulares, deixando o solo permanentemente úmido, porém sem encharcamento. Tolera geadas. Multiplica-se facilmente por rizomas, sementes e divisão da planta.

Medicinal:

Indicações: Alterações gastro-intestinais, mau-hálito, verminoses, problemas respiratórios.

Propriedades: Analgésica, expectorante, anti-helmíntica, descongestionante, anti-séptico, antiinflamatória, anti-espasmódica.

Partes usadas: Folhas.

Autor: Raquel Patro

FONTE:http://www.jardineiro.net/br/banco/mentha_sp.php

Euterpe olearacea Mart.

Pequeno, redondo e de cor azul-noite, quase negro, o açaí pode ser considerado a pérola da Amazônia. O açaizeiro faz parte da família da...