domingo, 9 de novembro de 2014

Tumbérgia Arbustiva






A tumbérgia-arbustiva é uma planta ereta como o próprio nome diz. Ela apresenta folhas pequenas, opostas, verde-escuras e ovaladas. O caule é de textura lenhosa, marrom acinzentado e muito ramificado. Produz numerosas flores axilares, grandes e tubulares, de coloração azul com o centro amarelo, durante todo ano, mas principalmente na primavera e verão. Ocorre também uma cultivar de flores brancas com o centro amarelo. A floração perfumada atrai beija-flores, mamangavas e borboletas.
É um arbusto muito florífero, de porte médio, alcançando 2,5 m de altura, excelente para a formação de cercas vivas e renques junto a muros. No entanto, o aspecto mais compacto da planta só é obtido a pleno sol, com podas de formação. Também pode ser plantada isolada e é facilmente conduzida como trepadeira sobre suportes apropriados. Adapta-se a uma ampla faixa de clima, mas prefere o tropical e o subtropical. É uma planta versátil que pode se encaixar nos mais diversos estilos de jardins.
Devem ser cultivadas a pleno sol ou meia sombra, em solo fértil, bem drenável e enriquecido com matéria orgânica. Aprecia regas regulares e adubações anuais, e é moderadamente tolerante à seca. Apesar de ter folhagem perene, comporta-se como decídua em locais de clima temperado, rebrotando com vigor na primavera. Multiplica-se por sementes, mas mais facilmente por estaquia.

Fonte : http://www.jardineiro.net/plantas/tumbergia-arbustiva-thunbergia-erecta.html

Como Plantar uma Árvore



Antes de plantar sua muda, é necessário saber qual o melhor local para ela.


Algumas espécies, em seu habitat natural, não aceitam sol, enquanto outras, não aceitam sombra. Algumas tem preferências por locais úmidos, enquanto outras por locais áridos.
Para você saber a preferência de cada espécie, vá até a nossa lista de espécies e aprenda tudo sobre a árvore que deseja plantar.

O sucesso do plantio está muito mais ligado às condições de Luz, Umidade e Solo, do que à técnica aplicada no momento do plantio.
Porém, alguma regras devem ser respeitadas na hora de plantar.

Espaçamento
- Deve-se fazer as covas com um espaçamento de no mínimo, 3m entre elas. Isso é para respeitar o crescimento das copas. 

Tamanho da cova
Varia de acordo com o tamanho da muda. Para mudas acima de 1,80m:
- 60cm de profundidade
- Caso o solo estiver fofo, 60cm largura.
- Caso o solo estiver muito compacto, faça uma cova cônica de 1m na superfície, 50cm no fundo.

Adubação
A adubação pode variar com a espécie. O importante a observar é que a adubação no momento do plantio, serve para que a muda enraíze mais facilmente no novo local.
- 100g de NPK (04-14-08 ou 10-10-10)
- 300g de calcário
- 300g de super Fosfato Simples ou Kg de Fosfato de Araxá
- 20 litros de esterco de gado, curtido, ou de composto orgânico; ou 7 litros de esterco de galinha ou de húmus de minhoca.

Preparo da cova
- Pulverizar 1/3 (100g) de calcário nas laterais e fundo da cova.
- Misturar o restante do calcário e os adubos à terra da própria cova ou, se preferir, substitui-la por terra vegetal.

Plantio
- Retirar a embalagem da muda com cuidado para não desmanchar o torrão
- Cobrir o fundo da cova com terra misturada até que o torrão fique nivelado com o chão.
- Colocar a muda dentro da cova, bem na vertical, observando a altura do torrão com relação ao solo.
- Colocar uma estaca de madeira de 2,50m de altura rente à muda. Afundar até o fundo da cova. - Completar a cova com terra misturada e pisar a terra em volta da muda para firmá-la no chão, de forma a não cobrir o caule com terra.
- Fazer uma vala em torno da muda, com o mesmo tamanho da cova, para captar água
- Regar abundantemente mas sem encharcar.

Amarração
- Amarrar a muda à estaca com: borracha, sisal ou outro material que não fira o caule da muda (Nunca utilize arame !).
- A amarração pode ser feita em forma de oito deitado, como mostra a figura ao lado.

Cuidados posteriores
- Se a muda for plantada em local sujeito a depredação, colocar grade de proteção
- caso não chova, faça irrigação de 4 em 4 dias com aproximadamente 20 litros de água



















Fonte : http://www.arvoresbrasil.com.br/?pg=arvore_como_plantar

Cultivo de Rosas do Deserto

Caros Amigos,segue abaixo as fotos de umas das Seguidoras de nosso blog, trata - se da nossa amiga Anesia Nabas que trabalha na rodovia como socorrista e vê nas Rosas do Deserto uma forma de distração para um trabalho tão estressante como este.

Obrigado Anesia por me mandar as fotos,espero que todos gostem.






quinta-feira, 30 de outubro de 2014

PORQUE PLANTAR UMA ÁRVORE:


Uma árvore adulta pode absorver do solo até 250 litros de água por dia. Imagine como elas poderiam ajudar para não ocorrerem tantas enchentes, das quais matam e deixam muitas pessoas sem casas! Junto com toda essa água absorvida, muitos nutrientes de matérias orgânicas (como as fezes dos animais) são absorvidos pelas raízes e transformados através da fotossíntese, em alimento para a toda a planta. Por sua vez, folhas, frutos, madeira e raízes servirão de alimento para diversos seres vivos. Os animais por sua vez, irão defecar o que comeram, e as folhas e frutos que não serviram de alimento caem no solo.
Folhas, frutos e fezes de volta ao solo, e todo o ciclo recomeça.

A camada de folhas que se formam a baixo das árvores, servem de berço para as sementes, e para proteger o solo dos pingos da chuva. Cada pingo de chuva que cai diretamente no solo, causa erosão. A erosão do solo pode ser prejudicial em vários casos:
Em rios: A erosão leva terra e areia para o leito (fundo) do rio, fazendo com que o rio fique mais raso, com menor capacidade de guardar água, causando a falta de água nos meses de pouca chuva, além da morte dos peixes.
Para o Solo: A erosão leva embora as sementes que poderiam germinar e recompor a vegetação natural. Ou seja, solo desprotegido tende a continuar desprotegido.
Para os animais: A erosão pode levar embora ninhos de animais que os fazem no chão, e tampar os de diversos outros animais, matando os filhotes que estão dentro. Além do mais, sem vegetação e frutos para alimenta-los, eles vão embora ou morrem de fome.
Para os lençóis freáticos: Os solos sem vegetação, por não terem raízes e minhocas para deixa-lo fofo, não tem uma boa absorção de água. Além do mais, como não há barreiras para a água, ela vai embora rapidamente, não dando tempo para a água da chuva penetrar no solo. Com isso os lençóis freáticos secam, acabando assim com muitos rios e conseqüentemente com nossa água potável.
A copa das árvores também protege o solo da chuva direta, sem contar que suas raízes seguram firmemente o solo. As raízes de árvores que estão nas beira de rios, aparecem as vezes dentro do rio, parecendo cílios. Essas raízes além evitarem a erosão, servem de casa para muitos animais. Por causa destes cílios, a mata próxima aos rios é conhecida pelo nome de Mata Ciliar.
Uma árvore pode transpirar por suas folhas, até 60 litros de água por dia. Este vapor se mistura com as partículas de poluição do ar, e quando se acumulam em nuvens, caem em forma de chuva. Portanto, as árvores ajudam também na retirada de poluentes do ar! Além do mais, este vapor ajuda a equilibrar o clima da região. Isso é facilmente percebido em parques e floretas que tem seu clima mais fresco.
Outro ponto que podemos notar até mesmo em parques no meio de grandes cidades, é o silêncio! As árvores formam uma parede que impede a propagação dos ruídos. Cercas vivas estão sendo muito utilizadas hoje em dia para criar ambientes mais silenciosos e aconchegantes (além de bonitos).



Se ainda assim, você ainda não se convenceu de que deve plantar árvores 
espere para saber mais...

Sombra: ah que delícia uma boa sombra ! Não é ? Bem, se levarmos em conta a devastação e a não preocupação do reflorestamento, pode se preparar para sair de casa de guarda sol, pois a previsão é de que em 2030 nossas matas vão acabar !
Madeira: Se você não tem nada de madeira na sua casa pode enviar seu nome para colocarmos no livro dos recordes. O mercado madereiro é um dos que mais cresce no Brasil. Muitas empresas são clandestinas, e pouca gente se preocupou em saber se a madeira que está comprando é autorizada ou não. Se você usa madeira, por que não ajudar plantando ?
Papel: Não sei se você sabe, mas não há no mundo país que tenha um substituto para o papel vindo da madeira de árvores, sendo produzido em larga escala ! Preocupante ? Então imagine quantas árvores você já usou e vai usar só com papel !
Oxigênio: Você respira ? Bem, pode não conseguir mais daqui alguns anos. A poluição gerada pelas grande cidades estão desequilibrando a quantidade de oxigênio no mundo ! E uma novidade: Estudiosos afirmam que florestas muito antigas, que já atingiram seu equilíbrio, produzem a mesma quantidade de gás carbônico (liberado a noite) que a de oxigênio. E que florestas jovens, para poder crescer, liberam muito mais oxigênio do que gás carbônico. Isso significa que plantar uma árvore é produzir oxigênio !
Frutas: Quem não gosta de uma boa fruta ? Mas não pense que elas são produzidas em laboratório. Elas chegam à sua mesa, pois árvores às produziram. E se você fizer as contas deve ter gasto com frutas o bastante para ter mais de 100 pés de cada fruta que você gosta. Mesmo porque o gasto em se ter uma árvore é quase zero.
Fauna: Que delícia ouvir o canto dos pássaros logo de manhã ! Pois então ! Plante uma árvore perto de sua casa e ouça o resultado! Se você estiver em zona rural, ou próximo à alguma floresta, ainda poderá receber a visita de diversos animais da fauna brasileira.

fonte : http://www.arvoresdobrasil.com.br/?pg=arvore_porque_plantar

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

EU VOLTEI

Bom Dia meus amigos !


Estive um tempo afastado do blog ,estava sem tempo para publicar .
Mas estou voltando procurando responder todas as perguntas.

Gostaria de dizer também que devemos meus amigos plantar árvores, por favor precisamos muito de plantas, pois cada dia fica mais sério a perda do meio ambiente ,o clima só vem piorando,estamos precisando fazer uma corrente do bem para mudarmos isso.

Aqui vai uma dica de árvore para reflorestamento,pois essa árvore eu já fiz mais de 20 mudas plantei várias dela, o fruto dela os pássaros adoram , além disso só de cair uma semente dela no chão e em seguida chover ela brotará.

Sangra D'Água






sábado, 29 de março de 2014

Vasos

Boa tarde meus amigos;

Venho compartilhar minha experiência com meus cães  e ajudar vocês, tenho dois labradores e os mesmos adoravam cavar a terra em meus vasos,porém decidir fazer algo nos vasos que deu certo,vejam abaixo e façam o mesmo, comprei uma tela dura ,cortei  e coloquei nos vasos.
Grande abraço amigos.






quinta-feira, 27 de março de 2014

Capim - do - Texas



  • Nome Científico: Pennisetum setaceum
  • Nomes Populares: Capim-do-texas, Capim-chorão

O capim-do-texas é uma gramínea de folhagem densa e inflorescências muito ornamentais. As folhas são afiladas e longas, podendo ser verdes, avermelhadas ou roxas de acordo com acultivar. As flores são reunidas em inflorescências cilíndricas, com aspecto de pluma, com cores que acompanham os tons da folhagem, sendo esbranquiçadas nas de folhas verdes e rosadas nas de folhas vermelhas e roxas. As variedades mais comuns em cultivo são a “Rubrum”, “Cupreum”, “Atrosanguineum”, “Purpureum” e “Eaton Canyon”, uma miniatura.
Seu efeito paisagístico é muito especial, podendo ser cultivada em maciços, bordaduras ou em canteiros, assim como em vasos e jardineiras. É bastante indicada para jardins de pedras, e de baixa manutenção devido à sua rusticidade. Recomendado para o controle da erosão.
É considerada uma planta de alto risco de invasão ambiental, tendo em seu histórico problemas ecológicos nos Estados Unidos, Havaí, Ilhas Fiji e Austrália, onde foi introduzida na maioria das vezes como planta ornamental. Atualmente há variedades estéreis em cultivo, com baixo poder invasivo, que só podem ser propagadas de forma vegetativa.

Devem ser cultivadas a pleno sol, tolerando a meia-sombra. Adaptam-se a solos pobres, ácidos ou alcalinos, assim como secos ou úmidos. Rebrotam com vigor após podas drásticas, geadas fortes e até queimadas. Multiplicam-se por divisão da touceira e por sementes nas variedades férteis.

FONTE : 
http://www.jardineiro.net/plantas/capim-do-texas-pennisetum-setaceum.html
Fonte foto 01 :  
http://www.onlineplantguide.com/Plant-Details/3195/

Fonte foto 02:

http://www.fireflyforest.com/flowers/2586/pennisetum-setaceum-crimson-fountaingrass/


sábado, 4 de janeiro de 2014

Um jardim feito com plantas resistentes de pouca manutenção


Um palete resgatado da rua foi o pontapé inicial para a designer de interiores argentina Felicitas Piñeiro criar um jardim em seu apê em São Paulo. “Escolhi as plantas pela beleza, porém elas se revelaram extremamente frágeis”, conta. Disposta a recomeçar, ela pediu ajuda à especialista em jardinagem Regina Bichuetti, membro do júri de exposições do São Paulo Garden Club, que sugeriu uma composição com cactos, suculentas e outras variedades pouco exigentes. Agora, é esperar pelas próximas férias para conferir o
 resultado.


O arranjo inclui diversas suculentas, a exemplo de (1) folha-da-fortuna (Kalanchoe pinnata), (2) rosa-do-deserto (Adenium obesum) e (3) planta-jade (Crassula argentea); alguns cactos, como (4) flor-e-maio (Schlumbergera truncata) e (5) cereus (Cereus hexagonus); e ainda uma (6) espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata) e duas (7) clúsias (Clusia fluminensis).




- As espécies reunidas têm um denominador comum: dispensam a rega frequente. “Sob temperaturas amenas, cactos e suculentas podem resistir até um mês sem água”, afirma Regina. De modo geral, porém, molhe-os uma vez por semana e, se o ar estiver seco, duas.
- Um erro comum de quem vai viajar é encharcar os vasos. Além de ineficaz, essa ação pode levar ao apodrecimento das raízes, segundo a especialista, que propõe outras medidas: “O ideal é pedir a alguém que cuide de suas plantas. Caso não seja possível, duas semanas antes de partir, suspenda a adubação. Desse modo, elas crescerão menos e, consequentemente, necessitarão de menos água.”

Mesmo instalado embaixo da janela, o canteiro de Felicitas só recebe luz indireta. Por isso, outro cuidado foi eleger apenas espécies que se adaptam bem à meia-sombra. - Os vasos de terracota ganharam manta bidim e cacos de telha para drenagem. Em seguida, receberam terra vegetal com um pouco de areia e húmus de minhoca.

FONTE: http://casa.abril.com.br/materia/um-jardim-feito-com-plantas-resistentes-e-pouca-manutencao?utm_source=redesabril_casas&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_minhacasa

Euterpe olearacea Mart.

Pequeno, redondo e de cor azul-noite, quase negro, o açaí pode ser considerado a pérola da Amazônia. O açaizeiro faz parte da família da...