sexta-feira, 1 de abril de 2016

Como reciclar os restos de alimentos

Todos os dias jogamos no lixo um material valioso que poderíamos usar como um bom fertilizante para nossas plantas de jardim. Tratam-se de cascas de frutos, como banana, laranja, mamão, abacaxi, cebola, entre outros. Além de folhas de hortaliças, casca de ovos, borra de café, etc. Conheço pessoas que juntavam estes restos para pequenas compostagens e minhocário, mas logo desistiam devido ao mau cheiro, presença de moscas, formação de chorume e a aparição de larvas. Concordo com todas elas, nada mais desagradável do que ver estas coisas acontecerem em nossas casas; imagine em apartamentos? Até existe uma forma, anaeróbica e um tanto complexa, que exige equipamento apropriado, para compostar este material de forma a não ter estes inconvenientes, mas o método que vou apresentar é bem mais simples e fácil e qualquer pessoa pode fazer.

Para resolver este problema então, decidi secar este material, expondo-os ao sol. Assim, todos os restos ficavam totalmente desidratados. Depois de desidratados, ao ponto de quebradiços, passava-os pelo liquidificador, formando assim uma espécie de farinha. A grande vantagem desta farinha de restos, é que ela mantém intacto todos os nutrientes contido no material que lhes deu origem. É como uma multimistura, só que para as plantas. Assim podemos preservar o potássio contido nas cascas de banana, o cálcio das cascas de ovos etc. Pronta a farinha, ela poderá ser armazenada por um bom período de tempo, sem perdas no seu valor nutricional, se embalada numa sacola plástica e conservada ao abrigo da luz, da umidade e do calor.


Para fazer é fácil. Corte em pedaços pequenos todos os restos da sua cozinha (exceto carnes e materiais com sal). Depois de cortados, deixe-os tomando sol, de preferência sobre uma base telada ou gradeada. Geralmente, se os pedaços estiverem pequenos, com três dias de sol, já dá para passar pelo liquidificador. Nunca tentei, mas acredito que podemos também usar o microondas, ou o forno convencional, para aproveitar os materiais em dias nublados e com chuva por exemplo. Se alguém tentar conte-nos o resultado.



Para aproveitar esta farinha especial, retire dos vasos uma camada com cerca de 1 cm de substrato. Coloque 2 ou 3 colheres de sopa da farinha, umedeça com um borrifador de água e cubra com aquela camada que foi retirada. Regue suas plantas normalmente, fazendo os tratos culturais adequados à espécie. Repita esta adubação uma vez a cada 40 dias. Não coloque farinha em excesso, pois o efeito pode ser desastroso, com fermentação e até mesmo prejudicando as plantas. Você pode testar essa farinha em hortas, pomares, canteiros de flores e gramados também.


Estou usando esta farinha há pelo menos uns seis meses. Sempre deixo uma planta como testemunho, e a diferença é nítida. A planta que recebe a farinha, fica com um verde mais intenso e brilhante, além de flores mais bonitas e abundantes. As plantas também ficam mais resistentes as pragas e doenças, reduzindo assim o uso de agrotóxicos.
Espero que gostem.
Bons cultivos.
Fonte : http://www.jardineiro.net/como-reciclar-os-restos-de-alimentos.html

Euterpe olearacea Mart.

Pequeno, redondo e de cor azul-noite, quase negro, o açaí pode ser considerado a pérola da Amazônia. O açaizeiro faz parte da família da...